A data oficial de sua construção é 1886, mas registros indicam que é, na realidade, mais antiga. De confissão Luterana, assim como eram a maior parte dos imigrantes alemães e seus descendentes, a Igreja é tombada pelo Patrimônio Histórico Municipal, mas sempre foi mantida com recursos da comunidade. Até a década de 1950, os pastores vinham da Alemanha, depois disso pastores brasileiros passaram a realizar os cultos.

Fonte: Livro “Cor: Verde”, de Gisela Liesenberg e Anita Guenther