Construída pela família Siewert por volta do ano de 1890. A casa sofreu acréscimos na década de 1950, como a colocação de varanda frontal e guarda-corpo que ocupam toda a fachada do volume original. Outra intervenção recente, posterior a 2006, é o anexo lateral, construído em alvenaria.

A parte mais antiga da edificação é enxaimel, com vedação de tijolos aparentes. A planta original abrigava uma sala ladeada por dois quartos (com cada quarto em uma lateral) e cozinha na extensão dos fundos. A disposição da sala entre os dois quartos resulta numa fachada assimétrica, não costumeira nesse tipo de construção. A fachada frontal foi ricamente trabalhada, numa composição também rara no contexto da arquitetura residencial teuto-brasileira. Quase todos os painéis possuem colocação diferenciada de tijolos, destacando-se os localizados abaixo das janelas, formando desenhos geométricos singulares. As esquadrias de madeira também possuem elementos diferenciados, com peças trabalhadas com requinte.

Internamente o imóvel mantém o piso original de tábuas corridas.

O anexo lateral, recente, foi construído em alvenaria autoportante de tijolos aparentes.

Do conjunto edificado ainda fazem parte os ranchos de madeira nos fundos do terreno da casa, de dimensões variadas, formando um pátio de serviço, em uma disposição habitual nas propriedades rurais de Pomerode.

Tombamento estadual.

É uma residência, não aberta à visitação.